Arquivo mensal: setembro 2017

Resultado da reunião na Secretaria do Planejamento em 25/09

Publicado por:

A Diretoria da EPAESP informa que esteve em reunião na Secretaria de Planejamento no dia 25/09/2017 para discutir o encaminhamento da carreira de Executivo Público.

 

Estão sendo discutidas 4 propostas básicas:

 

1) Mudança na nomenclatura;

2) Ser inserido no ciclo de gestão;

3) Mais níveis de ascensão/promoção;

4) Nivelamento entre as Secretarias.

 

Ou seja, o que está sendo conversado contempla TODOS os Executivos Públicos, inclusive os aposentados.

 

Em relação ao que já foi definido:

 

1) Por que gostaríamos que mudasse o nome?

Para acabar com a ideia lá do passado, na criação do EP, de transformação de cargos sem concurso. Além disso, a mudança de nome daria uma “modernizada” no cargo e nos colocaria mais próximos dos então cargos de gestão do Estado – EPP e APOFP.

 

O que ficou decidido?

O nome não será mudado. A proposta era de ficarmos como os “Analistas em Gestão Governamental”. Após algumas reuniões internas o pessoal da Secretaria do Planejamento decidiu que o nome “Executivo Público” atende melhor as características do nosso cargo.

 

2) O entendimento para vários Secretários é que não existem cargos de gestão e cargos administrativos. Os próprios “gestores” dizem que também são “administradores”.

Com isso, atualmente no Estado não existem mais cargos de gestão. Todos são classificados na Área Administrativa!

Com as novas leis (irão mudar a lei de EPP e APOFP) isso deve ficar ainda mais evidente.

 

Em relação aos itens 3 e 4 que estão sendo discutidas as possíveis soluções.

 

Neste momento a ideia é que o Projeto de Lei Complementar – PLC do Executivo Público seja semelhante ao dos APOFPs. Ou seja, a remuneração seja via subsídio e com algo em torno de 7 ou mais níveis. Para isso sairíamos da Lei 1.080 e teríamos uma carreira própria.

 

O grande problema está no enquadramento. Para os APOFPs o impacto é menor por ser uma carreira mais nova. No caso do Executivo Público, por já existir há quase 30 anos e ter um maior contingente de aposentados (cerca de 60%), tem muitas variáveis para serem consideradas.

 

O que está sendo demonstrado?

A ideia é nivelar os cargos da área meio do Estado, então a remuneração e estrutura serão mais ou menos as mesmas, dadas as devidas peculiaridades.

 

Quais os próximos passos?

A EPAESP está analisando com calma todas as variáveis e soluções para ver em quantos níveis será estruturada a carreira, assim como quais serão os critérios de ascensão em cada nível. Além disso, quais as soluções para diminuir ou acabar com as diferenças entre as Secretarias.

 

A ideia é que a proposta seja finalizada e aprovada ainda este ano (segundo o Secretário Adjunto), por isso a correria da EPAESP em definir os detalhes o quanto antes.

 

Assim que tivermos mais informações postaremos no site.

 

 

Atenciosamente,

 

Diretoria EPAESP